Brasão

Câmara Municipal de Pouso Alegre

NOTÍCIAS DA CÂMARA

 

Presidente e vereadores vão à Arsae cobrar suspensão da taxa de esgoto cobrada pela Copasa  

 

O presidente da Câmara, vereador Leandro Morais, e os vereadores Rodrigo Modesto e Bruno Dias foram até Belo Horizonte nesta terça-feira, 30, cobrar pessoalmente providências quanto à cobrança da Taxa de Esgoto praticada pela Copasa em Pouso Alegre. Os vereadores se reuniram nesta tarde com o presidente da Arsae (Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário do Estado de Minas Gerais), Gustavo Cardoso. O vereador Oliveira Altair irá a Belo Horizonte amanhã, dar continuidade às ações. 

Como resultado do encontro, os vereadores já conseguiram marcar uma mediação conduzida pela Arsae entre presidência da Copasa, Poder Executivo e Poder Legislativo de Pouso Alegre. A mediação será promovida para apontar finalmente quais serão as providências tomadas pela Copasa para solucionar o problema.  

“O que nós exigimos aqui é que a Copasa suspenda a cobrança da taxa até que o serviço seja efetivamente executado, uma vez que nós comprovamos por meio dos trabalhos da Comissão, que este serviço não está sendo feito”, argumenta o presidente da Câmara, vereador Leandro Morais. 


“A reunião com Arsae confirmou o que já havíamos provado: a ineficiência da Copasa com a coleta e o tratamento do esgoto que é lançado de forma inescrupulosa nos afluentes dos nossos rios”, completa o vereador Bruno Dias. 


Em 2017, a Câmara de Pouso Alegre formou uma Comissão Especial de Estudo para analisar a questão e comprovou diversas irregularidades na captação e tratamento do esgoto. O relatório final da Comissão foi entregue à Arsae, que a partir daí desenvolveu mais estudos, comprovando agora, por meio de análises técnicas, uma série de problemas na captação e tratamento do esgoto de Pouso Alegre. 

“Desenvolvemos um trabalho de excelência na Comissão para que nosso estudo alcançasse resultados reais, assim como agora estamos vendo. Creio que finalmente vamos conseguir resolver o problema”, acredita Oliveira, então presidente da Comissão Especial.  

"A resposta da Arsae é uma grande conquista, pois ela referenda a seriedade do trabalho que desenvolvemos em Pouso  Alegre, comprovando os danos ambientais e prejuízos gerados pela empresa Copasa ao consumidor", complementa Rodrigo Modesto.

A Comissão Especial de 2017 foi composta pelos vereadores Oliveira Altair como presidente, Leandro Morais como relator da comissão, Rodrigo Modesto como secretário e os vereadores Campanha e Wilson Tadeu Lopes. Após 180 dias de estudos, análises in loco, visitas técnicas e entrevistas, a Comissão entregou um Relatório com 315 páginas apontando quais irregularidades a empresa comete.




Vereadores na Arsae

Publicada por Ascom/Câmara em 30/1/2018