Notícias



Com ação da Câmara e Prefeitura, cobrança da Taxa de Esgoto poderá ser suspensa em Pouso Alegre


Visualize fotos

Cobrada desde 2012, a taxa de tratamento do esgoto pode finalmente deixar de sobrecarregar as despesas mensais de milhares de consumidores pouso-alegrenses. Depois de quase dois anos de intenso trabalho dos vereadores da Câmara Municipal, Prefeitura, Ministério Público e grupos de moradores, a cidade finalmente poderá colher os resultados: Prefeitura e Câmara vão acionar judicialmente a Copasa exigindo a suspensão imediata da cobrança da taxa de esgoto, que na maioria das casas chega até 95% do valor da água.

A medida extrema foi anunciada nesta quarta-feira, 28, numa reunião entre prefeito Rafael Simões (PSDB), o presidente da Câmara Leandro Morais (PPS), Oliveira (MDB) vereador que presidiu a Comissão de investigação da Copasa em 2017 e os vereadores Bruno Dias (PR), Adelson do Hospital (PR) e Professora Mariléia (PSDB). Segundo o Departamento Jurídico da Câmara, o resultado dessa ação judicial deve sair ainda este ano.  

Para o presidente da Câmara Leandro Morais, relator da Comissão que investigou a Copasa em 2017, a ação judicial é a primeira grande vitória da população com relação à empresa. “Eu entendo que nós temos o compromisso com os cidadãos pouso-alegrenses de acabar com a cobrança da Taxa de Esgoto. Tenho plena convicção em dizer que a Comissão de Investigação desta Câmara estudou minuciosamente o contrato da Copasa, investigou cada denúncia e conseguiu sim apontar quais são os pontos de não tratamento do esgoto na cidade. Enquanto alguns criticaram sem fundamento e tentaram fazer a população desacreditar do nosso trabalho, nós focamos todo nosso empenho na solução deste problema e agora vamos apresentar para cidade o resultado concreto. Foi para isso que fomos eleitos, para trabalhar e não para apontar o dedo inutilmente”, salienta Leandro Morais.

O relatório, resultado da Comissão de vereadores que investigou a Copasa será usado como embasamento para a ação judicial, segundo o prefeito Rafael Simões. “O que nós estamos vendo neste momento é esgoto para todo lado. Hoje, o que buscamos aqui é a solução rápida e eficiente para a cobrança da taxa de esgoto porque não vamos ficar discutindo sem chegar à conclusão alguma. Nós vamos dar uma resposta e uma solução para o povo de Pouso Alegre”, garante Simões.

Vereador Oliveira que presidiu os trabalhos de investigação em face da Copasa na Câmara enxerga a medida como uma grande vitória. “Nós trabalhamos dia e noite nesse relatório. Além de estudar muito o contrato, fomos para as ruas ouvir a população e receber as denúncias, visitamos dezenas de pontos de esgoto a céu aberto no Belo Horizonte, São Geraldo, Faisqueira, Foch, Árvore Grande, Jatobá, ao redor do Yara, andamos por toda a cidade; chegamos a percorrer os rios de barco para acompanhar a coleta de amostras de água. Com tudo isso, conseguimos comprovar que nossa reclamação da Copasa não era em vão. É muito gratificante ver que nosso trabalho vai trazer resultado concreto para a população que já está cansada dos desmandos dessa empresa. Aqui nós concluímos nosso trabalho, agora cabe ao Poder Judiciário essa decisão”, conclui Oliveira.

Outra antiga reclamação dos moradores com relação à Copasa também pode estar com dias contados: os buracos feitos no asfalto. Segundo o prefeito, hoje 90% dos buracos nas ruas são resultado de serviços da Copasa que não são finalizados da maneira correta, “com relação a isso, nós vamos iniciar uma política rígida de aplicação de multas à Copasa cada vez que a empresa não cumprir com o contrato” assegura o prefeito Rafael Simões.

 

Câmara e Prefeitura já conseguiram reduzir tarifa para 1.700 imóveis

Resultado deste mesmo trabalho da Câmara e Prefeitura, desde setembro alguns bairros da cidade foram isentados da cobrança total da taxa. A COPASA já foi obrigada a alterar a cobrança da taxa de esgoto em 1.725 imóveis do sistema local. 

A medida beneficiou 270 matrículas do bairro Jardim Yara, 230 do São Geraldo, 225 do Jardim Canadá e 1000 do bairro Aristeu Costa Rios. Nesses locais, a cobrança passou a ser denominada como “esgoto coletado” e não mais “esgoto tratado”, assim, houve redução de 57,5% do preço da tarifa.

 




Publicado em: 28 de novembro de 2018

Publicado por: Ascom CMPA

Cadastre-se e receba notícias em seu email

Categoria: Notícias da Câmara

Fique por dentro

Outras Notícias

Centenas de pessoas se despedem do vereador Adelson do Hospital

16 de junho de 2019

    Segue neste momento para Monsenhor Paulo, o corpo do vereador Adelson do Hospital. Em sua cidade de nascimento o vereador deve ser velado n...

Leia Mais

Corpo do vereador Adelson do Hospital será velado na Câmara a partir das 8h

16 de junho de 2019

COMUNICADO O corpo do vereador Adelson do Hospital será velado na Câmara Municipal de Pouso Alegre a partir das 8h. Por volta das 12h será transl...

Leia Mais

Em luto, Câmara informa falecimento do vereador Adelson do Hospital

15 de junho de 2019

Faleceu na noite de hoje, 15 de junho, vítima de falência múltipla de órgãos, em decorrência de uma pneumonia, o vereador Adelson do Hospital. Ade...

Leia Mais

Audiência Pública debate Plano Diretor

14 de junho de 2019

A Câmara Municipal de Pouso Alegre recebeu na noite desta quinta-feira, 13 de junho, uma, da série de Audiências Públicas que tem sido realizada no...

Leia Mais

Vereadores e Prefeito se unem em prol do Hospital Samuel Libânio

13 de junho de 2019

Os vereadores Bruno Dias (PR), Leandro Morais (Cidadania), Mariléia Franco (PSDB), Rafael Aboláfio (PV) e Wilson Tadeu Lopes (PV) estiveram com o p...

Leia Mais

Escola do Legislativo de Pouso Alegre marca presença no 33º encontro da ABEL

10 de junho de 2019

O presidente da Escola do Legislativo de Pouso Alegre, Leandro Morais - Cidadania e a diretora da Escola, Madu Macedo participaram na última semana...

Leia Mais