Notícias



Nathair Guidi Tonini e Aparecida de Fátima Tonini Costa darão nome em ruas do Loteamento Paraty


Visualize fotos

Os vereadores de Pouso Alegre aprovaram dois Projetos de Lei de autoria do Vereador Leandro Morais – PPS. As duas matérias tratam de denominação de logradouro público em ruas localizadas no Loteamento Paraty.

Nathair Guidi Tonini dará nome a atual Rua 06, sem saída, com início na Rua Bernardina Teodoro Borges e Aparecida de Fátima Tonini Costa dará nome a atual Rua 05, sem saída, com início na Rua Bernardina Teodoro Borges.

Nathair Guidi Tonini é nascida em Pouso Alegre/MG e criada em Jacutinga/MG. Mulher simples que só sabia fazer bem ao próximo e tinha muitos amigos.

Filha de Turíbio Guidi e Antônia Ximenes Guidi, tinha 8 irmãos, e era a segunda filha do casal.

Estudou na escola Júlio Brandão em Jacutinga até o segundo ano primário, e saiu da escola para trabalhar na roça ao lado de seu pai.

Casou com Silvio Tonini em 02 de Maio de 1949 e tiveram 4 filhos: Fernando Guidi Tonini, Antônio Angêlo Tonini, Antônio Tadeu Tonini e Aparecida de Fátima Tonini Costa. Atualmente todos seus filhos são falecidos.

Essa sua história de amor é interessante, pois ela nasceu em Pouso Alegre e foi morar em Jacutinga/MG, já seu marido, Silvio Tonini nasceu em Jacutinga/MG e veio morar em Pouso Alegre. Os dois se conheceram na estação de trem, e ele se interessou muito por ela, logo namoraram e casaram e constituíram família.

Seu casamento foi em Jacutinga/MG, mas vieram residir em Pouso Alegre, porque ela gostava muito de Pouso Alegre e por questões profissionais de seu marido, Silvio, que era mecânico de carros.

Ela era uma pessoa de muita fé, católica praticante, muito caridosa e bondosa, procurava ajudar a todos que tivesse ao seu alcance. Era muito caridosa. Conseguiu muitas graças com suas orações, inclusive a cura de um problema intestinal grave de sua filha caçula, Aparecida de Fátima Tonini Costa.

Morreu vítima de câncer e conviveu com a doença com toda a paciência e fé possível.

Deixou um legado honestidade, caráter, caridade, humildade e fé. Exemplo para seus filhos, netos, bisnetos, tataraneto, demais familiares e amigos.

Aparecida de Fátima Tonini Costa nasceu em 24 de setembro de 1962, filha de Silvio Tonini e Natair Guidi Tonini. Tinha 3 irmãos: Fernando Guidi Tonini, Antônio Angêlo Tonini e Antônio Tadeu Tonini. Todos já falecidos.

Sua infância foi sem luxo nem privilégio, porém nunca faltou amor e união em sua família. Por questões financeiras, seu pai foi obrigado a trabalhar de taxista no período noturno para sustentar sua família.

A Sra. Natair, sua mãe, mulher de muita fé, conseguiu cura para Aparecida de Fátima de um problema intestinal gravíssimo que ela possuía em sua infância, através de orações a Santa Rita.

Na escola, sempre dedicada, ganhou bolsa de estudo no colégio Santa Dorotéia, local onde fez amigas que levou para o resto de sua vida. Formada no ensino fundamental nesta escola, foi estudar ensino médio técnico na Escola de Comércio São José, onde se destacou por sua dedicação, comprometimento, inteligência e caligrafia que foi convidada por seu professor a trabalhar em seu escritório de contabilidade. Paralelo a isso, sua mãe, Natair, se adoentou com câncer de mama, onde, Aparecida de Fátima foi obrigada a se abdicar de trabalhar com contabilidade para se tornar dona de casa.

Em 1981, sua mãe veio a falecer, a Aparecida de Fátima assumiu de vez a responsabilidade de dona de casa, com 18 anos de idade, cuidando assim de seu pai, Silvio e de seus 3 irmãos. A vida não deu trégua a ela, e logo em 1982, perdeu seu primeiro irmão, vítima de câncer de pulmão. Tanto a mãe quanto o irmão foram cuidados com muito amor, carinho e zelo por Aparecida de Fátima.

Já em 1983, depois de um namoro de 2 anos, casou-se com Sebastião Oliveira Costa, eletricista de autos, sua profissão. Aparecida de Fátima casou, mas não abandonou seu pai, onde viveram juntos até em 1996, até seu falecimento, por motivo de infarto.

Em 1984, nasceu sua primeira filha, Juliana Tonini Costa, hoje, bacharel em Direito e em 1992 nasceu seu segundo filho, Helder Tonini Costa, hoje administrador e consultor de vendas.

Como seu dom era cuidar zelosamente dos outros, cuidou de sua tia-avó, Argentina Grossi Tonini, que sempre morou junto com ela, porém em sua velhice caiu e fraturou o fêmur, onde ficou andando com andador e precisava de cuidados especiais. Cuidou de sua tia avó até o fim, onde ela veio a falecer em 2012.

Sobre seus filhos, mãe sempre presente e generosa, onde sempre em tudo acompanhava seus filhos, todas as reuniões de escola, todas as homenagens, ajudava-os em todos os trabalhos e tarefas, ensinou grandes valores, imensuráveis. Ela deixou de viver sua vida para cuidar de todos ao seu redor, sempre com muita preocupação, dedicação, carinho e amor. Viveu pelas pessoas que amava!

Através de sua fé, alcançou várias graças, como exemplo, através de suas orações em um grupo de oração, livrou seu filho Helder de uma cirurgia no ouvido e mais tarde também, outra graça alcançada, a volta dos movimentos do ombro direito de seu filho e para sua filha Juliana, tendo feito uma cirurgia séria da coluna, com risco de ficar com sequelas, alçando também essa graça da cirurgia ter sido um sucesso e sua filha ter ficado sem sequelas.

Aparecida de Fátima, mulher de muita fé, católica, frequentadora assídua das missas do Padre Celso. Mulher de caráter e de extrema honestidade, mãe maravilhosa, esposa dedicada, filha exemplar, uma pessoa de extrema empatia. Uma das suas maiores qualidades, que não poderia deixar de ser mencionada, é que era extremamente caridosa. Ajudou várias pessoas em situações de necessidade e doença, vindo a ajudar fazer várias cestas básicas para várias famílias e ajudando pessoas doentes também. Era o tipo de amiga, ser humano, que todos podiam contar. Sempre solicita em estender as mãos para quem precisava, seja com ajuda desse porte mencionado ou oferecendo sem ombro amigo. Amava a cidade de Pouso Alegre.
Em 19 de Novembro de 2018 veio a falecer, vítima de pielonefrite e choque séptico, e no dia seguinte de seu falecimento, nasceria sua primeira neta, Mariana de Souza Tonini Costa, a qual ela estava aguardando sua chegada com o mesmo amor que tinha por seus filhos. Sua partida será sempre muita sentida por seus filhos, esposo, nora, neta, familiares e amigos em geral.


 




Publicado em: 14 de março de 2019

Publicado por: Ascom/Câmara

Cadastre-se e receba notícias em seu email

Categoria: Notícias da Câmara

Fique por dentro

Outras Notícias

Diante do falecimento do ver. Aldelson do Hospital, Presidente da Câmara, ver. Oliveira Altair, declara vacância e convoca suplente para apresentação de documentos para posse

18 de junho de 2019

Na Sessão Ordinária desta teça-feira, 18 de junho, primeira Sessão Ordinária após o falecimento do vereador Adelson do Hospital, o presidente da Câ...

Leia Mais

Centenas de pessoas se despedem do vereador Adelson do Hospital

16 de junho de 2019

    Segue neste momento para Monsenhor Paulo, o corpo do vereador Adelson do Hospital. Em sua cidade de nascimento o vereador deve ser velado n...

Leia Mais

Corpo do vereador Adelson do Hospital será velado na Câmara a partir das 8h

16 de junho de 2019

COMUNICADO O corpo do vereador Adelson do Hospital será velado na Câmara Municipal de Pouso Alegre a partir das 8h. Por volta das 12h será transl...

Leia Mais

Em luto, Câmara informa falecimento do vereador Adelson do Hospital

15 de junho de 2019

Faleceu na noite de hoje, 15 de junho, vítima de falência múltipla de órgãos, em decorrência de uma pneumonia, o vereador Adelson do Hospital. Ade...

Leia Mais

Audiência Pública debate Plano Diretor

14 de junho de 2019

A Câmara Municipal de Pouso Alegre recebeu na noite desta quinta-feira, 13 de junho, uma, da série de Audiências Públicas que tem sido realizada no...

Leia Mais

Vereadores e Prefeito se unem em prol do Hospital Samuel Libânio

13 de junho de 2019

Os vereadores Bruno Dias (PR), Leandro Morais (Cidadania), Mariléia Franco (PSDB), Rafael Aboláfio (PV) e Wilson Tadeu Lopes (PV) estiveram com o p...

Leia Mais